[fotografia] #12: As partes que buscam explicar a beleza do todo

Fotografar animais marinhos não sendo mergulhador é complicado, ainda mais quando o objetivo são baleias (neste caso, baleias-jubarte – Megaptera novaengliae). Fora da água, esses mamíferos se apresentam na atmosfera com partes de um corpo totalmente adaptado para a vida aquática ao buscar oxigênio atmosférico e executar comportamentos sociais.

Continue lendo “[fotografia] #12: As partes que buscam explicar a beleza do todo”

O mundo natural antes da fotografia

Vivemos na era da imagem. Uma pesquisa recente apontou que em 2017 os humanos produziram cerca 1.2 trilhões de fotografias [1] e a tendência desse número é de crescimento nos próximos anos. A fotografia faz parte da nossa cultura contemporânea e através dela criamos nossas principais referências visuais, inclusive do mundo natural. Fotógrafos como Araquém Alcântara, Sebastião Salgado e Luciano Candisani nos ajudam a viajar aos locais mais remotos do mundo sem sairmos de casa. Mas até 200 anos atrás a história era bem diferente.

Continue lendo “O mundo natural antes da fotografia”

[livro] Novidades do Livro Vermelho da Fauna 2018

Gato-do-mato-pequeno (Leopardus tigrinus) – Espécie em perigo (EN)

O Instituto Chico Mendes para a Conservação da Biodiversidade – ICMBio – publicou recentemente uma nova edição do Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção (Portaria MMA nº444 e 445/2018). Com o auxílio de mais de 200 instituições nacionais e internacionais e 1.270 especialistas, a publicação é considerada o maior esforço de um país para avaliar o risco de extinção de espécies da fauna.

Continue lendo “[livro] Novidades do Livro Vermelho da Fauna 2018”

Aves no Paraíso

IMG_9676suldabahia_editadas

Criado em 1983, o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos é a primeira Unidade de Conservação marinha do Brasil. Com uma área de 91.255 hectares, está localizado no sul do litoral da Bahia e abrange o Recife de Timbebas, o Parcel dos Abrolhos e o Arquipélago dos Abrolhos – composto pelas ilhas Redonda, Siriba, Sueste, Guarita e Santa Bárbara(esta última sob jurisdição da Marinha do Brasil). Embora Abrolhos seja procurada nesta época do ano principalmente para observação de baleias-jubarte (Megaptera novaengliae), são nestas ilhas que mais de 30 espécies de aves encontram espaço, no meio do oceano, para as mais diversas atividades de seu ciclo de vida.

Continue lendo “Aves no Paraíso”